Blog
Tecnova

Publicado em: quinta, 23 de janeiro de 2020 às 07:12

O papel da sucata na sustentabilidade da produção industrial

O papel da sucata na sustentabilidade da produção industrial

A sucata, para a maioria das pessoas, é sinônimo de coisa velha e que não tem mais utilidade. Isso está muito longe de ser a pura verdade. O reaproveitamento de grande parte dos resíduos gerados nas linhas de produção, e também de origem doméstica, vem alimentando uma indústria que não para de crescer: a indústria da reciclagem. É bem verdade que os ganhos sobre esse tipo de material estão mais ligados à volume do que a sua função (valor agregado). Mesmo assim, com o crescente acúmulo de produção de lixo, em função do consumismo, e da obsolescência programada da maioria dos eletrônicos, a indústria da reciclagem, tão cedo, não só tem muito a crescer como precisaremos muito dela para preservação do meio ambiente e a do ser humano, por consequência. Nesse artigo vamos falar preferencialmente da sucata metálica. Boa leitura e boas reflexões.

 

Sucatas metálicas

O metal é a matéria prima mais usada na reciclagem pelo seu valor econômico e pelo reaproveitamento na indústria para novos produtos. Os resíduos metálicos são processados pelas fundições de acordo com sua composição química e visando o menor consumo de energia possível.

A seguir, apresentamos os metais mais aproveitados pela indústria da reciclagem.

 

Ferro

Além do ferro, o aço carbono também faz parte dessa classificação de sucata. A forma de sucata vai desde limalha e cavaco até automóveis, vagões, rodas e trilhos de trem. O produto da reciclagem do ferro entra facilmente como matéria prima na indústria para produção de novos itens.

O reaproveitamento do ferro é feito desde o império romano, quando os soldados recolhiam, como espólio de batalha, todos os tipos de objetos feitos com esse metal para produzir armas e utensílios de guerra.

No Brasil estima-se que haja cerca de 2.500 empresas no setor de reciclagem de ferro. Todas elas processam mais de 420 mil toneladas dessa sucata. Sempre é bom lembrar que, para cada tonelada de material reciclado proporciona uma economia de 1,14 tonelada do minério.

O processo de reciclagem do ferro passa por duas etapas principais: preparação e fundição. Na preparação, primeiro é eliminadas todas as impurezas, depois é classificado de acordo com sua composição química. Nessa fase do processo normalmente é compactado em fardos para serem entregue nas empresas de fundição. É quando acontece a segunda etapa da reciclagem. Esses fardos de sucata são submetidos à temperaturas de 1.550 graus. Em estado líquido, o ferro é fundido em formas que entrarão novamente na cadeia de produção da indústria como matéria prima.

 

Alumínio

A fonte de sucata para reciclagem do alumínio vem tanto de produtos descartados, esquadrias de janelas e portas, ou sobras do processo de produção. No Brasil, pelo alto consumo, uma das grandes fontes de sucata são as latas de bebidas. Somos o país campeão em reciclagem de latas de alumínio com um volume de mais de 280 mil toneladas por ano. É quase 98% do total de latas produzidas.

As empresas recicladoras recebem o material na sua forma original e submete-o a um primeiro processo de limpeza da sucata que depois será picotada. Em seguida é fundido a 700º C e transformado em lingotes ou chapas para depois retornarem à indústria de transformação.

 

Cobre

A sucata do cobre é originada por produtos das indústrias térmica e elétrica: restos de fios e cabos elétricos, motores queimados, transformadores, aquecedores e radiadores inutilizados. É um metal presente em muitos produtos, por isso, sua sucata é encontrada com bastante facilidade.

Em termos de quantidade, o cobre vem atrás do ferro e do alumínio na utilização pela indústria. Pelo custo e por suas propriedades de condutividade elétrica tem um papel de protagonismo no desenvolvimento tecnológico que conquistamos nas últimas décadas.

A reciclagem do cobre é extremamente simples, não há perdas e preserva em 100% suas propriedades, podendo ser reciclado inúmeras vezes. A reciclagem do cobre é de extrema importância para a preservação do meio ambiente porque sua extração se dá pela escavação da terra, a partir do desmatamento de florestas.

 

Aço Inox

De todos os metais, o aço inox é um dos mais utilizados e procurados. A reciclagem do inox é essencial para a proteção do meio ambiente, pois sua produção, a partir da extração do minério, libera uma quantidade expressiva de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera.

O termo inoxidável é dado para identificar o tipo da aço que contém ao menos 11% de cromo que, quando distribuído homogeneamente na superfície do material, em contato com o oxigênio forma uma camada resistente a corrosão.

A grande vantagem do aço inoxidável é que os objetos feitos com esse metal nunca se tornam lixo, podendo ser reciclados infinitamente sem perder suas propriedades. Não existe diferença entre um objeto feito de aço inox que tenha em sua constituição aço reciclado e outro que não tenha. A qualidade entre os dois é igual.

O processo de reciclagem do aço inoxidável é semelhante aos outros metais. Após os objetos serem limpos e enfardados, são submetidos a uma temperatura de 1.325° C a 1.530° C. O aço reciclado não precisa ir para o alto forno, ele pode ser derretido e misturado a outros materiais em fornos elétricos a arco. Dessa maneira, reduz-se custos de produção e com matéria prima.

 

Latão

O latão é uma liga composta por 60% de cobre e 40% de zinco. É muito utilizado na fabricação de maçanetas, torneiras e instrumentos musicais. Por sua flexibilidade e por ser bom condutor de energia, também é utilizado na fabricação de materiais elétricos como chuveiros, tomadas e conexões.

A reciclagem de latão no Brasil recupera mais de 600.000 toneladas de zinco por ano.

 

 

O uso da sucata, principalmente a dos metais, deve estar nas metas estratégicas de todos os gestores como garantia de sustentabilidade dos negócios e das empresas. A sucata dos metais, por sua peculiaridade de reutilização, preserva o meio ambiente da degradação causada pela extração do minério e entra no ciclo de produção infinitas vezes. Existem muitas empresas especializadas na preparação da sucata para seu melhor aproveitamento. As empresas devem decidir pela que melhor atende suas necessidades de descarte.

 

A Tecnova é especializada na coleta dos resíduos metálicos da indústria e na preparação destes materiais, para que possam ser utilizados pelas fundições com o menor consumo de energia. Com atuação técnica e consciente, a Tecnova contribui para a preservação do meio ambiente.

Tecnova. Inovar hoje para transformar sempre.

Entrar em contato